sábado, 31 de julho de 2010

Gospel Movie - To Save a Life

Filme - To Save a Life
2010
http://tosavealifemovie.com
Excelente filme que conta a história de um adolescente (Jake Taylor) o qual teve um antigo amigo de infância que se suicida. Jake, um estudante que tem tudo o que qualquer adolescente deseja ter, deve mudar a sua vida e também sacrificar seus sonhos para salvar a vida de outros.
Na trilha sonora destaque para as bandas Switchfoot, Needtobreathe e Superchick.

Trailer legendado


sexta-feira, 30 de julho de 2010

Você Sabe Tratar Seus Inimigos?

Ouvistes o que foi dito: olho por olho, dente por dente. Aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis de receber?

Cristo, O Sermão da Montanha, I Século d.C.

O mundo corporativo está cheio de todo tipo de armadilha e perigo: líderes com egos altamente inflados e corrosivos; ciúme doentio de rivais expresso de diferentes formas e com alto poder destrutivo; concorrência suja e desleal na busca desenfreada por mais status e mais poder; inveja mórbida de pares rivais e de subordinados diretos revelada em diferentes circunstâncias no dia-a-dia de trabalho; mentiras estrategicamente plantadas e difundidas interna e externamente com o objetivo único e tácito de implodir a carreira de um desafeto ou de macular a sua reputação profissional no mercado; envio de “black mails” de conteúdo supostamente comprometedor sobre determinado executivo para membros da alta administração a fim de desacreditá-lo ou prejudicá-lo perante a alta administração; sonegação de informações vitais para causar danos àqueles que delas necessitam para tomada de decisão ou mesmo para utilizá-la em uma simples apresentação mensal, entre tantos outros comportamentos sobejamente reprováveis. Continue lendo...

Fonte: http://www.oprincipiodasabedoria.com/

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Som da Semana - Vem Reggar

Êxodo 20 - Vem Reggar

Banda nacional de gospel reggae.
Conheça melhor a banda em seu MySpace.



A Força da liberdade está na arma de poder cantar eternamente o som da redenção. Os muros opressores serão destruídos com o simples tocar de uma trombeta.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Pregação - A verdadeira espiritualidade

A paz amados!
Hoje teremos mais uma pregação para download.
Mensagem: A verdadeira espiritualidade
Pastor: Neil Barreto


LINK PARA DOWNLOAD
Formato: mp3

domingo, 25 de julho de 2010

Confie no Senhor

Salmos 37:5

“Ponha a sua vida nas mãos do SENHOR, confie nele, e ele o ajudará.(NTLH)”

MEDITAÇÃO: Você tem andado preocupado ultimamente? Tem perdido noites de sono pensando como vai ser o dia de amanhã? Você ainda tem alguma dúvida como será o seu futuro? Ou talvez já tenha pensado: se eu morresse hoje o que iria acontecer comigo? Para todos estes questionamentos, Deus tem a resposta certa. No salmo que você está vendo do verso 3-5, ele te diz:
A partir de hoje, aprenda a confiar no Senhor.

By Pr. Afrânio

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Por que o justo sofre e o ímpio prospera?

Já faz alguns anos que encontrei Jesus e comecei a freqüentar a igreja evangélica, e nesses anos passei por muitas dores, sofrimentos, mas acima disso conquistei muitas vitórias as quais não teria vencido se estivesse vivendo no mundo longe de Jesus. E essas dores, eu não teria suportado sem a ajuda do Senhor Jesus.
Muitas vezes me perguntei por que deste sofrimento, ao mesmo tempo em que via as pessoas do mundo conquistarem, vencerem e serem felizes...

Gálatas 2:20 Pois já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. E esta vida que a vivo agora, vivo pela fé no filho de Deus, que me amou e se deu a si mesmo por mim.

Mas por quê sofremos?

Paulo, sofrendo na cadeia afirmou:
Filipenses 1:21
Pois para mim viver é Cristo, e morrer é lucro.
1:28 ...Porque é Deus quem dá a vitória a vocês.
1:29 Pois ele tem dado a vocês o privilégio de servir a Cristo, não somente crendo nele, mas também sofrendo por ele.

Muitas vezes me pergunto por que sofro, e aqueles que vivem no pecado parecem estar completos e felizes. Por que isso?
Quando estava enfrentando um sofrimento alguns meses atrás, no meio da luta contra a carne, compreendi que estava sofrendo porque estava lutando com todas as forças contra o desejo da carne, e no momento que venci a luta, o sofrimento e as dores desapareceram e nesse momento entendi o significado dessa palavra anterior.

2 Tessalonicenses 1:5
... Como resultado disso, vocês se tornarão merecedores do seu Reino, pelo qual estão sofrendo.
Romanos 5:3
E também nos alegramos no sofrimento, pois sabemos que os sofrimentos produzem a paciência, a paciência traz a aprovação de Deus, e essa aprovação cria esperança.

2 Timóteo
2:1 E você, meu filho, seja forte por meio da graça que é nossa por estarmos unidos com Cristo Jesus.
2:3 Como fiel soldado de Jesus Cristo, tome parte no meu sofrimento.
2:11-12 ...se já morremos com Cristo, também viveremos com ele. Se continuarmos a suportar o sofrimento com paciência reinaremos com Cristo.

MAS
E por que o ímpio parece feliz?
Mateus
19:24 É mais fácil um camelo passar pelo buraco da agulha do que um rico entrar no céu.
Sofremos por que precisamos passar pela porta estreita para entrar no reino de Deus.
Somente os limpos de coração verão a Deus.
7:13-14 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que leva a perdição, e muitos são os que entram por ela.
E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva a vida, e poucos há que a encontram.


Um dia estava conversando com um irmão sobre o pecado.
Comentei: Se estivesse vivendo no pecado minha carne acharia muito bom, porque o pecado para a nossa carne é bom.
O irmão completou: se pecado não fosse bom ninguém pecaria.
Pecado é muito bom para nos levar a destruição. Porque sabemos que pecado leva a morte.
Então, o que o ímpio vai conquistar vivendo no pecado com a falsa felicidade? A morte.

Nós filhos amados de Deus, que escolhemos seguir a Jesus, somos aceitos pelo nosso pai eterno e através do sofrimento somos corrigidos por Ele.
Leia Hebreus 12:7-11

Alegrai-vos!
Isaías
49:8 O Senhor Deus diz ao seu povo: quando chegar o tempo de mostrar a minha bondade, eu responderei ao seu pedido; quando chegar o dia de salvá-los, eu os ajudarei.
Eu os protegerei e, por meio de vocês, farei uma aliança com os povos, construirei de novo o país de vocês e devolverei a vocês a terra que agora está arrasada.

Alegrai-vos, Deus nos escolheu.
Isaías 49:7 Pois eu, o Senhor, cumpro as minhas promessas; eu, o santo Deus de Israel, escolhi você para ser meu servo.

Sabemos que não devemos ter inveja do ímpio, podemos passar por muitos sofrimentos, mas suportamos porque temos um Deus que está ao nosso lado e luta por nós.
Quando estivermos felizes e vier a tribulação, nós estaremos firmes na rocha que é Cristo e por isso venceremos. Mas o ímpio viverá feliz no pecado, e quando vier a tribulação ele poderá não encontrar forças para suportar e acabará sendo destruído. Jamais tenha inveja do ímpio, e suporte todas as dores com alegria servindo a Cristo Jesus, que venceu a morte e hoje vive para nos abençoar. Aleluia!

Se você anda perdido nessa falsa felicidade, não perca tempo venha para o Senhor Jesus e conheça o verdadeiro amor!

Deus abençoe.
A paz do Senhor Jesus!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Som da Semana - Walk on Water

Audio Adrenaline - Walk on Water


Audio Adrenaline foi uma banda de rock cristão, formada por volta dos anos 1990, no Kentucky Christian College em Grayson, Kentucky, Estados Unidos. Junto com dc Talk e Newsboys, eles se tornaram rapidamente uma das bandas de pop rock Cristão de maior sucesso dos anos 1990. Eles são mais conhecidos pelo seu hit de 1993 "Big House" e encerraram a carreira no ano de 2007 com o CD/DVD Live from Hawaii The Farewell Concert.



Ande sobre a água

Simão Pedro, deixa essas tuas redes
Segue-me, Eu te conduzirei para fora desta cidade
Para um lugar onde barco algum jamais esteve
E te farei um pescador de homens

Jesus caminhou por sobre as águas
Disse: Tende ânimo, sou eu
Pedro confiou e quis ir além
Então ele desceu para o mar

Se eu mantiver meus olhos em Jesus eu posso andar sobre as águas
Se eu mantiver meus olhos nEle eu posso andar sobre as águas

Assim como Pedro eu quero ir além
Caminhar sobre o mar e andar sobre as águas
Pisar onde ele pisa e ir aonde ele vai
Lado a lado quando a onda do mar rolar
Estarei tranqüilo quando o vento vier
Estarei tranqüilo quando as ondas vierem quebrando
Não tenho medo, pois este é o mundo do meu Pai
__
Outros posts da banda:
Know Hope Project
Leaving Ninety Nine
This Day

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Download Grátis

Baixe em 1a mão uma das novas músicas de Jeremy Camp que está em seu novo CD - We Cry Out - The Worship Project.
Você pode entrar no site http://www.jeremycamp.com/ e clicar em Click here for free download
cadastatre seu e-mail e você receberá uma confirmação para fazer o download e depois é só curtir essa belíssima música!

Ou então faça diretamente aqui pelo blog:







domingo, 18 de julho de 2010

A Música Gospel - Parte 2

A história da música gospel
Ainda que o termo, "Música Gospel", possa abranger um campo da Música muito vasto, seus estilos, embora com nomes variados, possuem todos uma mesma essência e raiz — a música cristã negra nos Estados Unidos da América. Talvez um dos velhos estilos da música negra que realmente se aproximou do Gospel, foi o Negro Spirituals (em Português, as canções harmoniosas dos "Espirituais dos Negros").

O foco desta breve história é a música que fluiu da igreja Afro-americana e inspirou uma cornucópia de corais modernos, artistas do mercado Rhythm & Blues, e o atual Gospel contemporâneo (Música Cristã Contemporânea), além de outros estilos musicais do gênero.
Alimentado pela gigantesca indústria multi-bilionária de gravação musical nos EUA, o "pequeno infante" da música Gospel pulou do seu berço humilde e cristão e atravessou as muralhas da igreja para um mercado bem diferente do mundo atual. E, o Gospel continua a crescer. De acordo com a revista Norte-americana, Gospel Today, dentre 2003 e 2008, sete gravadoras criaram divisões especiais somente para lidar com artistas Gospel; as estatísticas da mesma publicação indicaram que os selos independentes cresceram 50%, e o rendimento das vendas só de música Gospel chegou a triplicar nas últimas décadas, de US$180 milhões de dólares em 1980 a US$500 milhões em 1990.[12]

Origens
Thomas A. Dorsey (1899-1993), compositor de sucesso tipo There Will Be Peace in the Valley, é considerado por muitos, O Pai da Música Gospel. No início de sua carreira ele era um importante pianista de Blues, conhecido aliás por Georgia Tom. Ele começou a escrever Gospel depois que ouviu Charles A. Tindley (1851-1933) numa convenção de músicos na Filadélfia, e depois, abandonando as letras mais agressivas de outras canções, não abandonou, contudo, o ritmo de Jazz tão parecido com o de Tindley. A Igreja inicialmente não gostou do estilo de Dorsey e não achou apropriado para o santuário, na época. Em 1994, após o seu falecimento, a revista Norte-americana, Score, publicou um artigo com o título: The Father of Gospel Music (em português, "O Pai da Música Gospel"); neste artigo a revista declara que quando Dorsey percebeu, no início de sua carreira com o Gospel, que muita gente estava brigando contra a música Gospel, ele estava "determinado para carregar a bandeira" a favor do Gospel, bem entendido. Assim ele fez. Ele investiu em 500 cópias da canção dele, If you See My Saviour (em português, "Se Você Ver o meu Salvador") e enviou para diversas igrejas do país. Levou quase três anos para ele conseguir mais pedidos da música e ele quase retornou a tocar o Blues. Mas Dorsey não desistiu e com ajudas de outros bons músicos ele foi em frente. Trabalhou com as cantoras, Sallie Martin (1896-1988) e Willie Mae Ford Smith (1904-1994), escreveu centenas de músicas Gospel e testemunhou a sua música subir no púlpito das igrejas—aonde, uma vez, recusaram ela de subir! Dorsey fundou a Convenção Nacional de Corais Gospel nos EUA, em 1932, uma organização que ainda existe até hoje.[12]

O desenvolvimento do Gospel
Muitos outros novos nomes apareceram. talvez fossem "prisioneiros de uma velha corrente, mas agora estavam salvos" prontos para alimentar a nova corrente do Gospel, como Mahalia Jackson, Clara Ward e James Cleveland.
Mahalia Jackson (1911-1972) foi convidada para cantar no televisionado Ed Sullivan Show, minutos antes do eternizado discurso pró-liberdade negra de Martin Luther King, que ele disse as palavras certas na hora certa: I have a dream (em Português, "Eu tenho um sonho"). Mahalia acabou sendo a convidada para cantar durante a cerimônia do funeral do Rev. King; talvez, como num toque de mágica, ela escolheu uma canção de Dorsey: Take My Hand, Precious Lord (em Português, "Segure a minha mão, Amado Pai").
Clara Ward (1924-1973) junto ao The Ward Singers, foi uma artista com presença e substância. Sua canção Surely God is Able foi comentada como o primeiro disco de platina após a Segunda Guerra Mundial. Mas esta informação não pode ser confirmada pois a RIAA mantém que Edwin Hawkins Singers foi o primeiro vencedor do disco de ouro com um Gospel, em 1968, com o famoso sucesso, Oh, Happy Day, desde que a RIAA começou a manter as estatísticas nas vendas dos discos, mas Ward influenciou muitos artistas com seu estilo, incluindo nomes como Little Richard e Aretha Franklin, que mantém que Ward era seu ídolo.[12]
James Cleveland (1932-1991): se Dorsey foi aclamado, por muitos da indústrias e seus seguidores, como o pai da música Gospel, o cantor Cleveland foi coroado, pelos seus admiradores, "The King of Gospel" (em Português, "O Rei do Gospel"). Ele recebeu nada menos do que quatro GRAMMYs, incluindo um póstumos pelo seu álbum Having Church. Assim como Clara Ward, James Cleveland tinha muita presença com sua audiência. Ele não teve uma reputação de ter uma boa voz, mas ele conseguia agradar a todos que o ouvia. O seu grande feito foi fundar sua organização, em 1967, Gospel Music Workshop of America, considerada a maior convenção de Gospel do mundo, hoje, com mais de 185 escritórios de representações distribuídos pelos EUA.[13]
O gospel no mercado comercial moderno
O Gospel Moderno em sua forma original era geralmente interpretado por um solista, acompanhado de um coro e um pequeno conjunto instrumental.[14] Grandes intérpretes da música norte-americana começaram assim, como cantores de Gospel nas igrejas. É o caso de Mahalia Jackson, Bessie Smith e Aretha Franklin, além de Ray Charles. O Gospel foi também se influenciando, assumindo formas às vezes surpreendentes em se tratando de música religiosa. É o caso dos quartetos Gospel, surgidos após a Segunda Guerra Mundial, com suas músicas gritadas, com danças e roupas extravagantes. Deste estilo foram influenciados grupos e cantores rock dos anos 1950, desde "Bill Haley e seus Cometas", passando por Jerry Lee Lewis, até Elvis Presley nos anos da década de 1960.

Desde as décadas de 80 e 90 tiveram grande importância os corais e solistas, com destaque para Kirk Franklin e Fred Hammond. No Brasil os corais começaram a surgir nessa época, como o Raiz Coral, de Sergio Saas e Scooby, Coral Kadmiel, Coral Kemuel, Coral Etnã formado por Lael Martinez, Coral Resgate, e além de cantores solo e bandas como Ton Carfi, Karina Carfi, Leonardo Alcântara, Daniel Ribeiro(Panthro), Banda Ponto Som, Jamily, Leonardo Gonçalves e muitos outros.

Elvis Presley e o gospel
Sem dúvida Elvis Presley foi um dos maiores divulgadores desse gênero musical durante todo o século 20. Elvis adorava esse tipo de música, inclusive, tanto quanto rock, blues, R&B, country e música erudita.

Desde a década de 1950 ele já incorporava em seus álbuns e canções algumas influências desse gênero tipicamente americano. Como exemplo podemos citar, o acompanhamento vocal do grupo gospel "The Jordanaires", logo depois, no final da década de 1960 até o começo da década de 1970, vieram os "The Imperials" e durante a mesma década os "The Stamps", com a participação de J. D. Sumner e até mesmo um grupo vocal feminino de nome "Sweet Inspirations" e de outra cantora chamada "Kathy Westmoreland".

Elvis lançou quatro álbuns gospel; Peace In The Valley em 1957, His Hand in Mine em 1960, How Great Thou Art em 1967, considerado um dos "divisores de águas" em sua carreira[15] e He Touched Me em 1972. Para se ter a real noção do que Elvis representou para o gospel americano, ele ganhou três GRAMMYs por suas interpretações gospel, em 1967, 1972 e 1974. Já em 2001 ele entrou para o "Hall da fama" do gospel, deixando para sempre marcado o seu nome nesse gênero musical americano tão importante e influente.

Entre os seus sucessos gospel estão, "Peace in the Valley", "Crying in the Chapel", sucesso mundial em 1965, "How Great Thou Art" entre outras. Muitos o consideram um dos maiores intérpretes desse gênero

Fonte: wikipedia
Fim

sábado, 17 de julho de 2010

A Música Gospel - Parte 1

Música gospel (do inglês, gospel; em português, "evangelho") é uma composição escrita para expressar a crença individual ou de uma comunidade com respeito a vida cristã, assim como, de acordo com seus gêneros musicais variados, também oferece uma alternativa, ao povo cristão, à música secular convencional. Como outros gêneros de música cristã, a criação, a performance, a influência, e até mesmo a definição de música gospel varia de acordo com a cultura e o contexto social. A música gospel é escrita e executada por muitos motivos, desde o prazer estético, com motivo religioso ou cerimonial, ou como um produto de entretenimento para o mercado comercial. Contudo, o tema principal na maioria das músicas gospel é o louvor e adoração a Deus, Cristo, e/ou o Espírito Santo.

Etimologia da palavra gospel
Em inglês, "gospel", derivada do inglês antigo "God-spell" que significa good tidings, ou good news, em português, "boas novas," aludindo ao Evangelho bíblico que nos narra as "boas novas ao mundo" — ou seja, a vinda de Cristo ao Mundo —, pelos livros dos Evangelhos Canônicos de Mateus, Marcos, Lucas e João. Uma tradução literária da palavra grega, euangelion para o Inglês eu- "good", -angelion "message", que significa em Português, boa mensagem". Originalmente, no grego Clássico, angelion referia-se a gorjeta que se dava ao mensageiro que entregava uma (eu = boa) mensagem ("o antigo correio"), mas já dos anos de Cristo a palavra se cunhou no significado de "mensagem". A palavra grega, euangelion é também a fonte do termo "evangelista". Os autores dos Evangelhos Canônicos Cristão são conhecidos como os evangelistas. Geralmente, nos Estados Unidos, o termo gospel é uma referência a trabalhos do gênero de literatura cristã antiga.[1]

Antes do primeiro evangelho ser escrito (Marcos, c65-70 dC),[2] Paulo, o Apóstolo, usou o termo euangelion quando ele lembrou ao povo da Igreja de Corinto: …o evangelho que vos anunciei … (I Coríntios 15:1).[3] Paulo asseverou que eles estavam sendo salvos pelo Evangelho, e ele caracterizou nos termos mais simples, enfatizando a aparição de Cristo após a Sua Ressurreição (15:3-8).[3]

O uso extensivo mais cedo de "euangelion" (gospel) para indicar um gênero específico de escrever datas ao Século II: o bispo Justino Mártir, por volta do ano 155 dC, em "1 Apologia LXVI," escreveu:
"… os Apóstolos, nas suas memórias escritas por eles, a qual são chamada de Evangelhos."[4]

Na Introdução ao Velho Testamento de Henry Barclay Swete, páginas 456[5]-457,[6] diz:
"Euangelion no LXX ocorre somente no plural, e talvez somente no sentido clássico de uma recompensa pelas boas notícias" (II Sam. 4:10; 18:20; 18:22; 18:25-27[7] e II Reis 7:9.[8] No Novo Testamento o termo aparece apropriadamente as circunstâncias das boas novas Messiânica (Marcos 1:1; 1:14),[9] provavelmente derivando este novo significado do uso Euangelion em Isa. 40:9; 52:7; 60:6 e 61:1.[10]

No Novo Testamento, o "evangelho" significava a proclamação do poder da salvação de Deus através de Jesus de Nazareth, ou da mensagem do Ágape proclamada por Jesus de Nazareth. Este é o uso no Novo Testamento original (por exemplo: Marcos 1:14-15[9] ou I Coríntios 15:1-9;[3] veja também "G2098 de Strong").[11] A palavra ainda é usada neste sentido.

No próximo post, um pouco mais sobre a música gospel. Aguardem...

Paz!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Post Especial para Homens - Sexualidade

Hello Brothers!!
Desculpe meninas, queridas irmãs e leitoras do blog, mas esse post realmente é só para meninos..

Brothers!
Disponibilizo para download o livreto do pastor americano Mark Driscol, que achei pela net. Vale a pena ler, a palavra é boa e tem muita informação para os homens.
Obs: o pastor Mark orienta que mulheres não leiam o livreto.

Download:

Créditos para o blog: http://www.galeraradical.com/

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Pregações

Olá povo de Deus!
Começo hoje um novo post semanal(ou mensal), com pregações que eu achar pela net e também quando possível, dos irmãos da Hebrom.
Pra começar, essa foi a 1a pregação que baixei na net algum tempo atrás, achei muito boa e já ouvi mais de uma vez.
Mensagem: A dinâmica do amor de Deus
Pastor: Neil Barreto
Igreja: Betânia (RJ)

LINK PARA DOWNLOAD

Formato: mp3

terça-feira, 13 de julho de 2010

Som da Semana - Christian Rock

A paz do Senhor, Warriors!!
Hoje dia 13/07 o mundo comemora o dia do rock. Não é sobre isso que quero falar nesse post, mas é para mostrar a qualidade do rock na música gospel. É difícil escolher quais músicas postar aqui, escolhi essas porque para mim combinam o rock com uma letra impactante(essa lista é imensa). Espero que gostem, se já as conheçam ou não.
Enjoy! God bless!

Third Day - Consuming Fire



Switchfoot - Hello Hurricane

Letra: AQUI

The Glorious Unseen - The Hope That Lies In You

Letra: AQUI

sábado, 10 de julho de 2010

Bíblia de Genebra: Uma Tradução Perdida no Tempo


 Talvez você, como eu, tenha assistido ao filme The Book of Eli e se deparado com a famosa Bíblia chamada Versão Rei Jaime (King James Version), mas pouquissimas pessoas sabem que esta Bíblia teve uma precursora e, muito menos, que ela se chama Bíblia de Genebra. À época do seu lançamento, em 1560, ela logo se tornou um best-seller, devido a seu tamanho e à notória facilidade em manuseá-la, bem como a sua exatidão textual. Diferente daqueles modelos pesadões que repousavam nos atris das igrejas da Ídade Média que, a bem da verdade, serviam mais de enfeite do que para qualquer outra coisa, a Bíblia de Genebra caiu logo no gosto de famosos dramaturgos, como Shakespear e Marlowe, servindo, inclusive, de referência para citações em seus textos.

 Idealizada por um grupo de refugiados protestantes ingleses e patrocinada pela burguesia protestante da época, a Bíblia de Genebra teve sua semente plantada, por óbvio, na Suíça. Acolhidos pela comunidade protestante daquele país, os ingleses buscavam fugir de ferrenha perseguição perpetrada pela rainha católica, Maria Tudor. Com um parque gráfico já bem estabelecido e um elevado interesse na leitura da Bíblia, os visionários protestantes ingleses iniciaram sua produção.

 Não consegui achar uma correlação entre a fuga dos protestante ingleses para a Suíça e a fatídica noite de São Bartolomeu. Ícone e marco maior da intolerância religiosa na Europa, aquela noite foi uma página manchada de sangue na História Francesa, onde quase cem mil huguenotes (protestantes franceses) foram mortos nas ruas de Paris e, logo depois, emoutras cidades francesas. O que pode ter acontecido é que a influência dos protestantes ingleses junto à burguesia mercantil européia os tenha alertado e, consequentemente, trilhado por um caminho mais seguro. A iminente concretização de um maciço massacre na França, que, de fato, aconteceu, poderia gerar temor e receio, aos ingleses, de que tal modelo pudesse ser seguido à risca pela, então monarca, Rainha Maria, conhecida pela sua ira doentia aos protestantes e o seu método peculiar de diálogo. Mas, e isto fique bem claro, é só o que eu penso. Talvez a idéia seja pertinente, talvez não.


Traduzida para o inglês por William Whittingham e seus assistentes, a Biblía logo tornou-se popular na Inglaterra e na Escócia, sendo levada, algum tempo depois, a diversas colônias britânicas espalhadas pelo mundo. A Bíblia de Genebra foi a primeira Bíblia escrita no idioma inglês a usar um método com o qual, até hoje, o mundo inteiro está bastante familiarizado: a divisão numerada do seu texto em versículos. Somando-se a tudo isso, ela foi a primeira a implementar a utilização de títulos corridos e o uso de palavras chave para facilitar a busca de uma passagem especifica, bem como o uso de gravuras, prefácios, mapas, tabelas genealógicas e até uma seção de incentivo à leitura diária da Bíblia. Além do mais, o sentido original hebráico de algumas palavras foram conservados na Bíblia de Genebra como, por exemplo, o nome de Deus, Jeová.
Como não poderia deixar de ser, a tradução encontrou terreno fértil em polemizar algums aspectos, mas um, em particular, sobressaiu-se mais que os demais. A Bíblia de Genebra trazia, ao longo do seu texto, notas márginais que, segundo seus idealizadores, serviam ao próposito de facilitar o entendimetnos dos leitores, haja vista a Bíblia trazer, segundo eles, algumas passagens de díficil entendimento. As notas marginais não eram novidade alguma, pois Tyndale, vinte e seis anos antes da publicação da primeira edição da Bíblia de Genebra, já as havia usado. A polêmica foi apontada, sobretudo, pelo fato de tais notas serem apontadas como deturpadoras e insidiosas. A mais suspeita e conhecida voz a levantar-se contra elas foi o Rei Jaime I, apontando-as como imparciais e incorretas. Não era para menos! A Bíblia de Genebra questionava o "direito divino" dos reis.


Em retaliação, o Rei Jaime arquitetou uma nova tradução, acreditando, piamente, que, com ela a Inglaterra se veria livre, para sempre, da Bíblia de Genebra. O maior entrave enfrentado pela Versão Rei Jaime pela sua aceitação no século 17 foi a contínua popularidade e aceitação da Bíblia de Genebra. Depois de se tornar a Bíblia oficial da Escócia, muitas edições ainda continuaram a ser públicadas até 1644.




Mais que qualquer outra tradução inglesa, a versão traduzida pelo Rei Jaime deu sinais de patente hipócrisia, quando historiadores, ao analisá-la, perceberam que ela, mais que qualquer outra, foi influenciada pela versão de Genebra, a exemplo de algumas frases como "Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade" e "Salomão, em toda a sua glória". (Eclesiastes 12:1 e Mateus 6:29, respectivamente.)
 Mesmo esquecida, a Bíblia de Genebra deixou consolidada sua marca no coração daqueles que amam a palavra de Deus, a estudam e seguem seus preceitos, vinculados em uma inabalável fé Naquele que os amou tanto, a ponto de dar Seu único filho em sacrifício.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Creation Fest

Dois eventos anuais que se tornaram a maior comemoração dos festivais de música cristã. A experiência Creation Fest inclui quatro dias abarrotados de música, ensino, batismo, comunhão e acampamento - com valor de um verão cheio de diversão por um preço baixo nos EUA.

Creation Fest Nordeste 2010 chega à fazenda Agape em Mount Union, PA, junho 30 - julho 3, 2010 e Creation Fest Noroeste na Expo Center, em Enumclaw Enumclaw, WA, 21-24 julho de 2010. Junte-se a milhares de pessoas que fazem parte do festival todos os verões.

http://www.creationfest.com/

Bem que poderia ter algo do tipo no Brasil neh!?!?
Casting Crows
Chris Tomlin
Toby Mac
Family Force 5
Skillet

domingo, 4 de julho de 2010

Know Hope - Projeto dos ex-membros da Audio Adrenaline Stuart & McGinniss

Inovadora iniciativa combina músicas de adoração com histórias de esperança e inspiração.

Conheça a turnê esperança coletiva (Know Hope Collective) lançada no início de junho, o CD Know Hope será lançado no próximo outono nos EUA.

Depois de uma parada de três anos, o líder e vocalista da banda Audio Adrenaline Mark Stuart e o baixista Will McGinniss retornam com alguns dos seus favoritos e emergentes cantores de adoração no projeto Know Hope Collective, uma iniciativa inovadora que combina a música de adoração com histórias de esperança e inspiração.

De acordo com Stuart e McGinniss, o projeto consiste em um grupo em constante mudança de músicos de várias origens que se reúnem para criar música de adoração e compartilhar suas experiências únicas e testemunhos.

"O projeto é conduzido a partir de um estilo emergente de adoração em local de vulnerabilidade", explica Stuart. "Entramos em uma viagem junto com o bom, mau e feio para o lado redentor."

Stuart diz que o projeto surgiu da própria experiência catártica(purificação espiritual por meio do emocional) de histórias de vida compartilhadas com amigos e membros da igreja. "Nós fazíamos reuniões na fazenda do Will em torno de uma fogueira e conversávamos sobre a vulnerabilidade uns com os outros e sobre os nossos êxitos, bem como dificuldades. Era um tempo de cura e redenção à medida que descobriu a prova da mão de Deus em nossas vidas como nunca antes e a importância de contar a história de cada um. "

Então, pastor da dupla deu a idéia de contarem as histórias na estrada, criando uma noite intimista e cheia de esperança com música, testemunho e adoração com os amigos. E o projeto Know Hope Collective nasceu.

O Know Hope Collective Tour foi lançado em 3 de junho de 2010, quando o grupo aparece junto ao Newsboys em Kingston, Ontário. Ele continua ao longo do ano com datas em todo o país(EUA).

O primeiro álbum coletivo, Know Hope, está sendo esperado para o outono nos EUA. É uma união íntima das músicas e da palavra falada que sonda as profundezas do baixista McGinniss e do vocalista Stuart do auge e revelações pós-banda.

"Este primeiro projeto entrou no fracasso quando eu passei a ser um cantor que perdeu a voz", afirma Stuart. "Mas o próximo projeto deve ser baseado na vida missionária, cuidados com os órfãos ou água limpa, o que Deus estiver nos direcionando".

Para o projeto, Stuart fala muito mais do que ele canta agora, e partilha o microfone com Julia Ross (do grupo popular Everlife, da Disney), David Leonard (ex-vocalista do Jackson Waters e membro atual da banda em turnê Needtobreathe), e o vencedor do BMI Christian Music Award 2010 – compositor do ano - Jason Walker. O grupo apresenta novos sons, incluindo "Atenção(Attention)" e "Jealous God,", e alguns retrabalhos de sucesso do Audio Adrenaline hits como "Ocean Floor", "The Good Life" e "Hands And Feet" em novas expressões de adoração.

"Todas as partes faladas também têm música de fundo, e uma história apenas tem mais de 14 minutos de duração", diz McGinniss. "Então, é uma experiência muito original, rica em conteúdo."

"Música e testemunho sempre fizeram parte do louvor das Igrejas", acrescenta John Coleman, vice presidente / diretor geral da Integrity Music. "Então, nós estamos animados com a parceira em que Will e Mark desenvolveram no projeto Know Hope, que acreditamos irá mudar vidas e ajudar as pessoas a se conectarem com Deus de uma maneira nova e fresca."

Confira:
http://knowhopecollective.com/
Baixe a primeira música do projeto AQUI.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Som da Semana - Always

Building 429 - Always

Sou suspeito pra falar dessa banda... conheci antes de me converter, e me fez mudar completamente meus conceitos sobre musica gospel e rock'n'roll, ou melhor, foi quando conheci o "Christian Rock" - Rock Cristão!! Aleluia!
Porém, essa excelente canção é uma balada, se você quiser conhecer o rock pegado da B429, terá que ouvir: Fearless, Overcome, Searching for a Savior... E o ótimo CD: Rise.


Building 429(For To Night) = Edificando esta noite

Seu nome é derivado de Efésios 4:29: "Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, e, sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem". A Banda começou em 1999 mas já no ano de 2000 eles fizeram mais de 100 shows. A banda ganhou no ano de 2005 o prêmio Dove Award, como Revelação do ano.

Se depender do nosso brother Leonel, eles vem ao "Brazil" ainda este ano:
@leonel_mf RT @axl_roy Building 429 in Brazil next year, ok? hahaha! I like it... Let's make it happen! => @axl_roy The promise remains for this year!!

Não posso deixar de citar a música favorita do @leonel_mf: I Believe

http://www.building429.com/
http://www.supergospel.com.br/building429

@fpwarrior